Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

APRENDIZADOS DO HOMESCHOOLING

Home” é a palavra da língua inglesa que significa casa, já “schooling” pode significar educação escolar ou aprendizagem. Ou seja, homeschooling é o termo utilizado para definir a proposta de ensino domiciliar, normalmente exercido e orientado por algum familiar ou alguém contratado pela família.

Esse método de aprendizagem não é regulamentado no Brasil, no qual todas as crianças a partir de quatro anos de idade devem estar matriculadas em uma instituição escolar. Porém, alguns pais optam por ensinar seus filhos em casa antes de mandá-los à escola, sendo seus professores particulares por um tempo. Além disso, o homeschooling pode ser utilizado caso algum fator que afete amplamente a sociedade impeça a criança de ir à escola. Apesar das escolas oferecerem EAD (Ensino A Distância) e enviarem atividades para que os alunos façam, os pais acabam assumindo um pouco do papel da escola de auxiliar a rotina, tirar as dúvidas e acompanhar o desenvolvimento escolar da criança.

COMO FUNCIONA O HOMESCHOOLING?

Como dito anteriormente, o ensino domiciliar é orientado por pais, responsáveis ou professores contratados pela família. A criança não frequenta a escola, tendo um tipo de ensino não formal. O contato com colegas de classe não ocorre, ao menos que familiares como irmãos e primos realizem as aulas em conjunto. Normalmente seguem um cronograma diferente, mas com matérias semelhantes às da escola. A família é a responsável por estabelecer o que será ensinado e de qual maneira. Pode-se dizer que há diferentes tipos de homeschooling: o típico, o qual a criança não vai à escola mesmo tendo mais que quatro anos e é proibido no Brasil; o que os pais de crianças menores de quatro anos adotam para adiantar a educação dos filhos; o que é proposto devido à problemas na sociedade como, por exemplo, pandemias.

A ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO DOMÉSTICA 

Um dos pontos mais importantes na educação da criança é a organização. Ter uma rotina fixa e um lugar específico destinado aos estudos são fatores que podem influenciar no desenvolvimento do aluno. No homeschooling, a organização pode ser comprometida pelo fato da criança estar em casa, um ambiente de descanso e divertimento, e de pessoas próximas serem quem supervisionam suas atividades. Então, é importante que os pais delimitem horários e espaços e expliquem para a criança que, durante os estudos, serão figuras similares aos professores, devendo ser tratados da mesma forma. Se possível, invista em uma lousa de giz ou de caneta para trazer um pouco do ambiente escolar para a sua casa.

HÁ ESPAÇO PARA LEITURA E CRIATIVIDADE NO HOMESCHOOLING?

HomeschoolingSim! A leitura e a criatividade são diferentes e importantes instrumentos educativos para se utilizar com as crianças. A leitura não só enriquece o imaginário, como também amplia vocabulário e desenvolve a interpretação. A criatividade estimula o pensamento crítico e inovador, possibilitando a criança a pensar fora da caixinha.

Na educação doméstica, pode-se dizer que há até um maior tempo para atividades desse tipo. As escolas com abordagem apostilada não promovem muitas atividades que envolvam a criatividade. Porém, a leitura é valorizada, tendo os alunos que lerem livros indicados pela escola. As escolas construtivistas se diferenciam das tradicionais pela maior estimulação da criatividade. Entretanto, o homeschooling é algo definido pelos pais, logo, não pode-se dizer que sempre há estimulação da leitura e da criatividade, mas são atividades que podem acrescentar muito à criança. É possível aprender se divertindo!

ENSINANDO MEU PRÓPRIO FILHO

Em entrevista ao Box Kids Club, Amanda Martins, advogada e mãe do Guilherme, contou um pouco mais sobre como alfabetizou o seu filho em casa antes de mandá-lo à escola.

 Como a lei para a obrigatoriedade da inserção na escola com 4 anos não estava regulamentada ainda, Amanda optou por colocá-lo na escola com 5 anos. Então, todo o processo de alfabetização de Guilherme foi realizado pela mãe, a qual percebeu a vontade do filho em aprender desde pequeno. Contações de histórias, fantoches e livros 3D foram atividades propostas pelos pais para a iniciação do interesse pelo conhecimento na criança. Conforme o filho ia crescendo, novas brincadeiras educativas foram sendo incrementadas como massa de modelar, pintura, revistas de atividades e quebra-cabeças.

 Apesar de estudar em casa, Guilherme também tinha tempo para o descanso e a diversão. Sua mãe mantinha uma rotina organizada e procurava saber o que as crianças da mesma idade estavam estudando na escola para que o filho acompanhasse. Com 2 anos e meio, começou a falar de forma mais clara e apresentou alguns problemas fonoaudiólogos.

A partir dos 3 anos, Amanda começou a elaborar atividades mais conteudistas e a introduzir números e o alfabeto. As cartilhas e papéis indicando os nomes de objetos da casa foram instrumentos utilizados pelos pais do menino. Com 5 anos, Guilherme já sabia ler e escrever sem dificuldades. A idade média para a alfabetização é dos 4 aos 7 anos, então não houve prejuízo nesse quesito para a criança.

Para Amanda Martins, a criança precisa de uma rotina e um ambiente organizado para se desenvolver. Além disso, ela aponta flexibilidade e aproximação com o filho como pontos positivos da educação doméstica, mas ressalta a importância da escola na socialização e que coisas que funcionaram para ela e seu filho podem não funcionar para todos e que tudo depende da estimulação.

HOMESCHOOLING NA QUARENTENA

Homeschooling QuarentenaDevido à situação atual, as crianças e adolescentes estão impossibilitados de ir à escola. A maioria está continuando os estudos de maneira remota, sendo por aulas EAD ou atividades enviadas pela escola para realização em casa. Com isso, os pais se tornaram os professores de seus filhos, sendo responsáveis por supervisionar os estudos, ou seja, os alunos estão no homeschooling.

  Como tudo, há pontos positivos e negativos. A organização é crucial nesse momento, os pais precisam se organizar de forma que conciliem tudo e a qualidade das aulas pode deixar a desejar. Porém, é uma forma de manter as crianças ativas dentro de casa, continuar os estudos evitando perdas e pode ser uma oportunidade de aproximação entre pais e filhos. Aproveite para acompanhar de perto a educação de seu filho, aposte em atividades educativas dinâmicas e que envolvam toda a família. Caso haja alguma dúvida sobre os conteúdos escolares, uma boa pesquisa em família ajuda não só a aprendizagem dos filhos, mas também a criar uma atividade familiar. O tempo de isolamento social pode ser uma grande chance de aproximação entre aqueles que vivem juntos.

Na quarentena, o ritmo de seu filho pode ser diferente do que costuma ter na escola devido ao que a situação gera nas pessoas, mas mantenha-o ativo e lembre-se que qualquer método é relevante desde que seu filho esteja em evolução! O homeschooling permite que o desenvolvimento da criança flua e não seja barrado.

Poline Machado, mãe de Marco Antonio e Elena, contou ao Box Kids Club que está sendo difícil se adaptar à nova rotina por causa da brusca mudança, mas que as aulas em casa estão sendo úteis para manter o psicológico das crianças saudável e que acabam trazendo os costumes que foram tirados repentinamente. Além disso, afirmou que a presença dos pais nas atividades da escola está aproximando a família nesse momento.

UMA ABORDAGEM INTERESSANTE

STEAM Box Kids ClubVocê já ouviu falar da abordagem STEAM? Aqui te explico um pouquinho sobre isso! A STEAM é a abordagem que promove a integração das mais variadas áreas do conhecimento, como arte, matemática e tecnologia. A ideia é que a criança investigue uma situação por meio da interpretação que cada área do saber oferece e solucionar problemas tendo diferentes visões do assunto.

Na escola, essa atividade pode ser encontrada em clubes de debates e simulações para os mais velhos. Para os mais novos, atividades em grupo podem utilizar essa abordagem para uma maior interação.

Posso utilizar isso no homeschooling? Sim! Ao invés de interagir com os colegas, a criança pode interagir com os familiares. Mais uma atividade que pode aproximar pais e filhos!

Conheça mais sobre a abordagem STEAM clicando no link no final desta matéria. 

A EDUCAÇÃO DOMÉSTICA É UMA BOA OPÇÃO OU NÃO?

Apesar do homeschooling não ser regulamentado no Brasil e ser obrigatória a matrícula da criança em uma instituição de ensino, é interessante debater se a educação doméstica é uma boa opção ou não.

Segundo Luiz Carlos Dias, professor de Língua Portuguesa e mestre da psicologia da educação, a escola é mais do que um espaço físico, onde se transmite os saberes da humanidade. É no ambiente escolar que se dá continuação ao processo de socialização iniciado na família, que a criança tem contato com diferentes visões de mundo e a desigualdade presente na sociedade se torna um pouco menor. A escola é um ambiente democrático, onde a criança aprende a conviver com o diferente. “O homeschooling, ao meu ver, subtrai da criança essa experiência, isto é, lhe tira a oportunidade de ver e aprender outras formas de pensar, de agir.”

Fora a ausência do que não faz parte da realidade da criança, o homeschooling também não tem a presença dos professores, os quais são profissionais que estudaram para proporcionar as ferramentas necessárias para a aquisição dos saberes escolares. A criança pode ter um professor particular, mas não terá a abrangência de professores que a escola proporciona.

O homeschooling também tem seus pontos positivos, como a aproximação entre a família e a flexibilidade, coisas que a escola não oferece na mesma proporção.

Então, pode-se concluir que há benefícios e malefícios. Existem alguns debates sobre a educação doméstica e é algo que cria bastante impasse na sociedade. O que você pensa sobre esse tema?

APRENDIZADOS DO HOMESCHOOLING

Homeschooling Box Kids ClubUma lição que o homeschooling nos dá é a importância do engajamento da família na educação da criança. Há atividades que são possíveis de serem feitas com companhia e a criança se sente confiante quando tem o apoio familiar.

Outro aprendizado é o quão essencial é o contato com o diferente proporcionado pela escola. Ao estudar somente em casa e ter um menor acesso a pessoas diferentes, a criança se prende a uma só visão de mundo. A troca, questionamento e aperfeiçoamento de conhecimento é fundamental para o desenvolvimento do seu filho como membro da sociedade.

Além desses aprendizados, o homeschooling nos ensina que a organização é um dos pontos mais importantes na educação e a leitura e a criatividade não devem ser desconsideradas como instrumentos educativos.

BOX KIDS CLUB TE AJUDA NA HORA DE EDUCAR SEU FILHO!

Box Kids ClubO Box Kids Club oferece atividades que trabalham não só a criatividade de seu pequeno, mas também o ajuda com matérias escolares como matemática, ciência e arte. Com livros e a Revista Cri@tividade, o seu filho pode aprender da forma mais divertida possível! Os conteúdos são adequados para as diferentes faixas etárias e selecionados por pedagogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais. Além disso, contém a abordagem STEAM!

Leia mais:

LEITURA NA INFÂNCIA

STEAM

Bruna Parrado
Bruna Parrado

Jornalista para Box Kids Club e Estudante de Fonoaudiologia na Unifesp.

Bruna Parrado
Bruna Parrado

Jornalista para Box Kids Club e Estudante de Fonoaudiologia na Unifesp.

5/5

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Siga-nos: