Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

OS MALES DO USO EXCESSIVO DE TECNOLOGIA PARA CRIANÇAS ANTES DOS 3 ANOS

Os 3 primeiros anos de vida da criança é uma fase muito trabalhosa, que demanda presença 24 horas por dia, ainda mais quando são bebês, que exige uma atenção redobrada, pois além de ser um período de grandes descobertas e um sono bagunçado, é um ser totalmente depende da ajuda de outra pessoa, para exercer todas suas funções do dia-a-dia.

A geração digital, como pode ser titulada na sociedade nos dias de hoje, usufrui de maneira ilimitada de aparelhos eletrônicos, o que faz com que cada vez mais cedo o uso de tablet e smartphones aconteça. Muitas famílias utilizam a tecnologia como ferramenta para conseguir um pouco de tranquilidade, e assim poder exercer suas atividades, ou até mesmo obter minutos de quietude e calmaria, já que é um período muito exaustivo e agitado. 

Atualmente, é frequente ver exatamente essa ideia de tecnologia como distração, um meio de encantar e prender a atenção dos bebês, na tentativa de gerar um ambiente mais sossegado. Um terço das crianças ao redor do mundo, já sabem como manusear um celular antes mesmo de aprender a falar, diversas pesquisas apresentam dados de que 90% dos pais com filhos de menos de 2 anos, afirmam o uso de aparelhos digitais durante o decorrer do dia.

Nesse período da infância, de 0 a 3 anos, o uso de tecnologia não traz nenhum benefício, e sim o oposto, só causa graves prejuízos para saúde, principalmente em uma etapa da vida em que não só  a criança, mas também seu cérebro, está em um autêntico processo de desenvolvimento.

OS PREJUÍZOS DO USO DE TECNOLOGIA PARA BEBÊS

bebês tabletsUm dos grandes males do acesso a tecnologia digital desde muito cedo, está relacionado ao processo de articulação futura da fala dos bebês, ou seja, prejudica diretamente o desenvolvimento verbal.

 A Universidade de Toronto, trouxe um estudo, juntamente com a pediatra Catherine Birken, que crianças que ficam mais de meia hora diariamente em frente às telas, têm um risco de atrasos na fala de 49%. Os dados da pesquisa foram coletados com cerca de mil bebês, por meio de uma avaliação padrão para reconhecer problemas na comunicação oral, entre 6 meses e dois anos de idade. Quando completavam 18 meses, era feita uma nova avaliação, que resultou na conclusão de que o retardo na capacidade verbal, está ligado com o uso dos aparelhos eletrônicos.

Muitos estudos não recomendam o uso de tecnologia antes dos 2 anos de idade, como a Academia Americana de Pediatria, a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Sociedade Canadense de Pediatria.

Outra consequência alarmante, é em relação aos efeitos negativos que a luz das telas de aparelhos digitais podem causar. Como nessa fase, grande parte dos sentidos e do sono dos bebês estão em processo de desenvolvimento, acabam se tornando mais vulneráveis e sensíveis de que os adultos, quando expostos a “luz azul” das telas, como é chamada.

Essa “luz azul”, pode prejudicar o sono dos pequenos, causando problemas para dormir, ou até mesmo um sono fraco e picado. Estudos comprovam de quanto mais tempo a criança fica exposta a essa luz, aumentam as chances de uma péssima qualidade de sono, dormir menos, e ter atrasos para dormir.

Carla Panonko, fisioterapeuta cardiopulmonar pediátrico, conta que a luz emitida estimula o cérebro, fazendo com que a produção de melatonina caia abruptamente, que seria o hormônio regulador do sono. Além de alterações visuais, pois quando os pequenos se acostumam a olhar em curtas distâncias, ou a um movimento repetitivo na tela, isso pode ocasionar uma alteração no movimento do olho, o que pode estar relacionado com a necessidade de correção de grau de miopia, astigmatismo e hipermetropia futuramente.

Em 1997 no Japão, 700 crianças foram parar no hospital por causa de um episódio do desenho Pokémon, o motivo foi uma técnica de luzes vermelhas e azuis que ficavam piscando rapidamente. Na época, cada criança teve um efeito distinto, algumas desmaiaram, outras tiveram tonturas e náuseas, visão turva  e até cegueira temporária. Após o caso, muitas dessas crianças foram diagnosticadas com epilepsia, uma doença em que ocorre uma atividade excessiva e anormal nas células nervosas do cérebro, causando convulsão.

ONLINE VS OFFLINE NO DESENVOLVIMENTO

Uma pesquisa feita pela Crescer, trouxe dados de que 38% das crianças com menos de 2 anos, já são donas de dispositivos digitais, um dado que assusta, pois no passado, esse número era de 6%.

Apesar de os bebês se atentarem e parecem encantados com as telas , até os 18 meses de vida, os bebês são incapazes de compreender o que estão assistindo. O problema não está apenas na atividade online, mas também com o que os bebês deixam de fazer usufruindo de aparelhos eletrônicos. Para os bebês é de extrema importância, desde cedo, viver e conviver em ambientes estimulantes, pois é por meio da curiosidade que se inicia o processo de aprendizagem e de decisões.

Os primeiros anos de vida da criança, é um período crucial para sua formação, é a fase da construção de estrutura física, mas também de consciência e  de sociabilidade. Além de ser um período em que o cérebro está mais ativo, absorvendo tudo que é novo, acomodando todas as experiências.

O brincar, o lúdico, é o fator mais significativo para o desenvolvimento cognitivo, criativo e emocional dos bebês. Afinal, é através das atividades offline que os pequenos começam desenvolver suas potencialidades, entender o meio em que vive, compreender os sentidos e conflitos em que são sujeitos, além de novas descobertas que possibilitam o desempenho de suas capacidades.

Bárbara Lima, mãe do Levi, de 5 meses, conta que apesar de ser difícil interagir o tempo todo com o filho durante a rotina, não gosta e não deixa que ninguém use tela com ele, tenta de tudo para que ele não tenha contato com tecnologia alguma, e por quanto mais tempo melhor. Ela, além de se informar sobre o assunto, e estar ciente dos riscos que podem vir a ter, acredita que nessa fase não seja necessário o uso de tecnologia, já que ele ainda não entende o que vê.

DIVERSÃO ONLINE E HABILIDADES MOTORAS

criança tabletO estímulo da diversão online é muito pequeno, comparado ao que o lúdico tem condições de ensinar e complementar. Por isso, é fundamental brincadeiras que promovam as habilidades motoras, o raciocínio e a criatividade dos bebês.

Desde cedo, as habilidades motoras, os movimentos corporais, são realizados  como resposta de uma tarefa, no qual a criança é sujeita dentro do seu ambiente habitual. Suas habilidades vão sendo descobertas de acordo com os estímulos e a interação com o ambiente, e como isso transforma o comportamento da criança, ensinando suas capacidades, gerando crescimento e conhecimento.

O processo de conhecimento ocorre diante o resultado da prática, um desempenho que se adapta às condições do ambiente, por isso a necessidade de uma relação entre o indivíduo, o espaço, e as crianças, criando interações humanas.

Assim,  é através do lúdico que todo esse processo de aprendizagem e desenvolvimento decorre, por meio de atividades como leitura, brincar, imitar, que resulta em respostas, ações, deslocamentos por parte dos pequenos, com ajuda de brinquedos e livros.

BOX KIDS CLUB TAMBÉM ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO DOS BEBÊS

bebê box kids clubDentro do Box Kids Club, existe também o Box Baby Club, que se enquadra na faixa etária de 0 a 2 anos e 11 meses, com itens temáticos mais específicos e personalizados para os bebês, através de livros, produtos de cuidado e carinho, e brincadeiras/atividades.

O Box Baby Club surgiu para estimular a curiosidade dos bebês em uma fase tão importante e significante para o desenvolvimento, com o objetivo de criar um ambiente estimulante e criativo para os bebês se divertirem e aprenderem, juntamente com os papais.

Todos os itens são selecionados por profissionais, com a finalidade de promover por meio da curiosidade, estímulos sensoriais, criatividade, descobertas, e habilidades motoras. Tudo que um bebê precisa para se desenvolver integralmente, e que ajudará ativamente no amadurecimento do corpo e da mente.

NOVO BOX KIDS CLUB STEAM!

STEAM STEMO novo BOX KIDS CLUB STEAM traz atividades muito divertidas para estimular o aprendizado nos assuntos tratados por esta abordagem educacional.

Temas como Eletricidade, Energia Solar, Robótica e Clima. Atividades para montar robôs com energia solar ou bateria de agua salgada, braço mecânico motorizado e muito mais.

Estimule a criatividade do seu pequeno cientista!

Quer conhecer?

Clique aqui.

 

Leia mais:

VOCÊ ESTIMULA A CRIATIVIDADE DO SEU PEQUENO?

10 ATITUDES DE PESSOAS CRIATIVAS

Ana Clara Matsuguma
Ana Clara Matsuguma

Jornalista para Box Kids Club e mãe da pequena Sofia

Ana Clara Matsuguma
Ana Clara Matsuguma

Jornalista para Box Kids Club e mãe da pequena Sofia

5/5

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Siga-nos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.